fbpx

Coronavírus – o meu cão pode ficar infectado?

Coronavírus – o meu cão pode ficar infectado?

O COVID-19, mais conhecido como Coronavirus, surgiu pela primeira vez em Wuhan, China, e já causou milhares de mortes no país asiático. Esta semana surgiram os primeiros casos de pessoas infectadas em Portugal e têm surgido muitas dúvidas e informações contraditórias nos media, causadas pelo pânico que a pandemia tem criado nas pessoas.

Dogs wearing masks are seen in a stroller in Shanghai on February 19, 2020. – The death toll from China’s new coronavirus epidemic jumped past 2,000 on February 19 after 136 more people died, with the number of new cases falling for a second straight day, according to the National Health Commission. (Photo by NOEL CELIS / AFP) (Photo by NOEL CELIS/AFP via Getty Images)

Como este é um vírus que “saltou” dos animais (morcegos) para as pessoas, há muitas dúvidas sobre a possível infecção em animais de estimação e se animais como cães podem transmitir a infecção.

Por ler este artigo, dámos-lhe 10% de desconto na compra de 1 bilhete para a Dog Summit em Braga ( 7 de Março)! Compre aqui e insira o cupão de desconto: BLOG10.

Até agora não há provas científicas de que este vírus afecte animais domésticos como cães e gatos, pelo que os nossos animais de estimação não seriam infectados por este vírus nem transmitiriam a infecção às pessoas.

No caso do cão, existe um tipo específico de Coronavírus que afecta esta espécie e cujos sintomas são muito diferentes dos do COVID-19 que afecta as pessoas. O vírus que afecta os canídeos é conhecido como CVC, que também é muito contagioso e afecta os animais jovens com um sistema imunitário fraco.

De que tipo de vírus se trata?

O COVID-19 é um vírus pertencente a uma grande família de vírus com a sigla CoV, que causam um grande número de doenças, que causam diferentes sintomas, e afetam uma grande variedade de espécies animais, incluindo cães.

Normalmente, cada tipo de CoV é específico para uma espécie animal, mas, neste caso particular, o morcego foi o animal responsável pela transmissão ao homem, tornando-se uma zoonose. A forma de transmissão entre espécies ainda é desconhecida, embora a forma de transmissão entre humanos tenha sido identificada.

Sintomas do Coronavírus Canino

Os sintomas do coronavírus que afectam os canídeos são principalmente intestinais e podem ser muito semelhantes aos do parvovírus canino:

  • Febre;
  • Perda de apetite;
  • Tremores;
  • Vómito;
  • Diarreia, mesmo com sangue;
  • problemas respiratórios;

Que cuidados devemos ter com os nossos patudos no que toca ao novo COVID-19?

Atualmente, não há vacina totalmente testada para prevenir a infecção em seres humanos, embora esteja a ser investigada. Apesar de não se saber se de facto a nova variante do coronavírus (COVID-19) pode ser transmitida a cães, o ideal é tomar precauções:

  • Evitar o contacto de cães com pessoas doentes.
  • Antes de entrar em contacto com o patudo, lave sempre as mãos.
  • Cubra a boca com um lenço de papel quando tossir ou espirrar.
  • Evite levar o patudo para grandes eventos, onde há muita gente.
  • As máscaras são úteis para evitar a propagação da infecção, em pessoas que já estão infectadas.
  • Se notar algum sinal clínico anormal no patudo, deve entrar em contacto com um médico veterinário.

Daniela Leal , Médica Veterinária – Artigo escrito para a Barkyn

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

X